quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Flash Forward


... And all of a sudden i got a glimpse of our future, so beautiful it gets me thrilled just thinking about it. Our tears, our cheerful moments... Thinking no matter how old we grow our love will remain, it's ageless, priceless, precious and i will cherish it for the rest of my life, because i know how blessed i am, having someone like yourself as my wife, my beloved soulmate.. All my doubts went missing when i realized i was prepared to live enternity by your side. I do not fear what's up ahead, because i know i have exactly what i need to face anything that comes in my way. Dispite our diferences i can't stop feeling like the happiest man alive, because every kiss, every memory, every goosebump, our sweet talks and our love vows, that's what i live for. There's only one thing better than being loved, and that's being loved by the woman of your dreams, so i ask you never to leave my side!
Knowing my mistake was falling in love with someone i could live with when i should've fallen in love with someone i couldn't live without, and so i did... Till death doesn't tear us apart, my queen.. Hurry up, i want the princess seat filled in a few years..!

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Insegurança



O receio e a incerteza apoderam-se cada vez mais da minha pessoa.
Amor não se mede, mas a distância dói, tenho medo que enfraqueça nossos laços.
Um amor tão lindo, cumplicidade sem fim, fazem poucos meses que os nossos caminhos se cruzaram mas parecem anos, sem me questionar mais profundamente eu tenho a estranha sensação que sobre ti nada me é desconhecido, minha alma gémea, é contigo que eu consigo ser "eu", é contigo que eu sou feliz.
Amo-te de tal maneira que não há espaço para mais, até eu me assusto com a imensidão deste amor. Quando parece que não pode aumentar, eis que este me surpreende. Já não vivo sem ti, isto é uma relação de simbiose, preciso de ti para viver.
Trouxeste de volta algo que há muito não avistava, o sorriso no meu rosto, a felicidade na minha alma, que procura mil e uma maneiras de o demonstrar. Parece que vou explodir e, não poder soltar isto ao mundo ainda me deixa mais inquieto.
Eu confio em ti, cegamente, mas não me podes censurar, já me entreguei previamente e terminei com o coração despedaçado, normal que, agora a insegurança se alastre.
É contigo que quero passar o resto dos meus dias, mas se algum dia isto tudo acabar, fica ciente de que o amor que nutro por ti vai morrer comigo.

quinta-feira, 19 de julho de 2012

De passagem..


Demorou para te esquecer, mas finalmente consegui, tão contente estava, pensava eu que o drama que vivi não mais ia me incomodar, até que a conheci e deixei de lutar.
Não tem como, não há cola que junte tanto pedaço, resta-me esperar que o vento sopre e todas as migalhas leve, pois quando o amor a gente descobre, não tem ponta que por que se pegue.
Acabou de começar e já vejo fim, não tem explicação este risco constante, sei que vou sofrer mas mesmo assim disse que sim.



Sou homem de outros tempos, há quem o diga.
Posto de parte, criticado por consentir.
Dizem que sou nobre demais, mas há que me siga.
Incompreendido e enfadado pois sei que quem começa o caminho pelo fim perde a glória do aplauso à chegada, mas não há como não pensar, saber que me vou magoar e não ter armas para ripostar.
Será justo, que mal fiz eu?
Serei eu o mau da fita, por acreditar em palavras que para ela não têm o mesmo significado?
Cansado de chorar, cansado de penar, a minha vida passa, mas não vejo meios para continuar.
Ela chora e eu imploro, perdão!
Mas mal sabe ela, que o que eu disse não foi em vão.
Que as lágrimas correram no meu rosto, pensando nela depois do sol posto.
Quero ser feliz, quero-te a ti e doí, doí saber que não te tenho...
Sempre quis emoção, mas não foi isto que pedi.
Criei sonhos e expectativas, só recebi "não's" redondos e respostas primitivas.
Procuro pureza, mas essa, não vem com maturidade...
E eu pergunto porquê tanta mediocridade, tanta precariedade, já não há amor nesta sociedade, é bonito dizer que me amas, mas cumprir as juras de amor?
Quando chegar o momento nem o meu nome chamas...