segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Ir-racional

Sou um projecto de filósofo..


O que é um filósofo..

A meu entender, vou por métodos de escrita que vi num livro, um filósofo é aquele que em vez de perguntar sobre o produto pergunta sobre os reagentes.

.A tua namorada acaba contigo..

Tu, não sendo filósofo nem uma amostra de um, vais perguntar-lhe o porquê de terem acabado..

Pois uma amostra de filósofo iria imediatamente perguntar e reflectir o porquê de sequer terem começado 8D

O amor á sabedoria..

Saber nunca é demais, saber, o todo ninguém o tem e é exactamente isso que fascina os muitos filósofos e os que para lá caminham..

Temos uma fase da nossa vida em que nos comportamos tal e qual como um filósofo.

A fase dos porquês, é diferente consoante as pessoas mas normalmente é dos 3 aos 4,5 anos de idade.

Filosofia é fascinante, intrigante, interessante, ao mesmo tempo fatigante, no bom sentido claro.

De tanto perguntar e não ver o fio á meada do tamanho conhecimento que o universo nos trás pouco e pouco.

Meu sonho, melhor, a minha ambição é ser um hoteleiro de sucesso, mas, caso isso não der certo não me importava nada de seguir psicologia ou algo relacionado..

Não só para ajudar as pessoas mas como para entende-las.

O porquê de algumas atitudes.

Há muitas coisas que me fascinam como por exemplo as estrelas como é que dizem estar tão longe se daqui se vê o brilho de cada uma..

Ou os cães como é possível nos entenderem tão bem..

Mas o que mais me intriga (e sinceramente acredito que nunca vou satisfazer as minhas curiosidades) é o ser humano..

Como são capazes de matar, como são capazes de amar, perdoar, magoar..

É incompreendida esta raça..

Digo isto pois sentimentos como a paixão, alegria, tristeza e muitas outras surgem do nada, e essas mesmas surgem graças á nossa necessidade do estimulo.

E ás vezes penso que não somos tão diferentes dos autistas, ou dos esquizofrénicos, todos nós temos necessidade de criar estímulos mas uns desenvolvem essa necessidade de diferentes maneiras

‘’Algumas crianças, apesar de autistas, apresentam inteligência e fala intactas, outras apresentam sérios ‘’atrasos’’ no desenvolvimento da linguagem. Alguns parecem fechados e distantes, outros presos a comportamentos restritos e rígidos padrões de comportamento.’’

O factor inteligência por exemplo..

Já os esquizofrénicos têm a necessidade de criar sentimentos como o medo e muitos outros no seu próprio mundo..

‘’É hoje encarada não como doença, no sentido clássico do termo, mas sim como um transtorno mental, podendo atingir diversos tipos de pessoas, sem exclusão de grupo ou classes sociais.’’

Mas quem nos prova que não é o nosso mundo que é de ‘’malucos’’?

Quem nos prova que nós é que somos ‘’normais’’?

Somos diferentes... Mas não somos melhores!

E na distinção entre homens e animais dizem que nós somos animais, mas somos racionais, pois eu já vi tanto que chego a duvidar dessa conclusão.

Somos distinguidos dos irracionais dados os seguintes factos:

Poder de decisão.

Sensibilidade

Consciência

Existem mais mas as acima referidas são as principais..

E não preciso dizer pois todos sabem que existem vários homens dignos de serem intitulados de irracionais..

Homicídios, violações, assaltos..

Acho que não preciso ir mais longe.



Vês os carros a passar..
Mas não vês um cão a abandonar o outro..
É a isto que chamamos irracional?

Bem..
Por agora é tudo, este texto não se tratou apenas de um assunto fui me perdendo na minha imaginação mas espero que gostem.

2 comentários:

  1. Amei Kiko, amei mesmo! *.*
    És das pessoas mais puras que conheço. E falaste muito bem!

    P.s.:"Meu sonho, melhor, a minha ambição é ser um hoteleiro de sucesso, mas, caso isso não der certo não me importava nada de seguir psicologia ou algo relacionado.."

    Hahaha, eu disse :P

    Adoro-te marshmallow <3

    ResponderEliminar
  2. teresa (teresa_trindade_@hotmail.com)6 de outubro de 2010 às 11:57

    ai.. adorei a maneira como escreves, asério!
    Sei que não me conheces mas vi o link do teu blog no FB .. e decidi ler e comentar.. mesmo que o assunto não fosse tão interessante como aquele que acabei de ler!!
    Continua assim ;)

    adorei isto:
    "Mas quem nos prova que não é o nosso mundo que é de "malucos"?

    Quem nos prova que nós é que somos "normais"?

    Somos diferentes... Mas não somos melhores!"

    Beijinho,
    Teresa (amiga da Maria) *

    ResponderEliminar